Pontos de Cigano

 

Cigana da Estrada

Quem nesse mundo nunca ouviu dizer
E nesse mundo nunca ouviu falar
De uma cigana que mora naquela estrada
Ela tem sua morada sob o clarão do luar
Cigana da estrada, moça poderosa
Me dê proteção e axé ciganinha formosa
Cigana da estrada, moça poderosa
Me dê proteção e axé ciganinha formosa

Cigana Rainha das Rosas

Caminhando pela madrugada
Muito longe eu avistei
Uma moça na calçada
Linda morena cigana
Me diga quem você é
Eu sou Rainha das Rosas Cigana do Candomblé
Eu vou abrir seus caminhos Acredite se quiser,
Eu vou mudar sua vida Eu sou cigana de fé.

Cigana do Oriente

Ela é uma cigana faceira, ela é
Ela é das sete linhas e não é de Candomblé
Ela vem de muito longe os seus filhos ajudar
Ela vem de muito longe, Saravá esse Conga

Ela é uma cigana faceira, ela é
Ela é das sete linhas e não é de Candomblé
Ela vem de muito longe os seus filhos ajudar
Ela vem de muito longe, Saravá esse Conga

Cigana Formosa, Cigana Rosa

Quando ouvi pela primeira vez aquela gargalhada
Achei uma coisa tão linda, senti uma força cigana
Olhando no meio da roda, tava lá uma cigana formosa
Ela é a cigana formosa, cigana Rosa
Quando ouvi pela primeira vez aquela gargalhada
Achei uma coisa tão linda, senti uma força cigana
Olhando no meio da roda, tava lá uma cigana formosa
Ela é a cigana formosa, cigana Rosa

Ciganinha eu preciso de você

Oh ciganinha eu preciso de você
Oh ciganinha eu preciso de você
Vamos jogar o jogo da amarelinha
Seu eu perder você me ganha
Se eu ganhar você é minha

Oh ciganinha eu preciso de você
Oh ciganinha eu preciso de você
Vamos jogar o jogo da amarelinha
Seu eu perder você me ganha
Se eu ganhar você é minha

Oh cigana, ciganinha da sandália de pau
Oh cigana, ciganinha da sandália de pau
Quando chega no terreiro faz o bem e leva o mal
Quando chega no terreiro faz o bem e leva o mal

De vermelho e preto vestindo a noite o mistério traz
De colar de cor, brinco dourado a promessa faz
Se é preciso ir, você pode ir, peça o que quiser
Mas cuidado amigo, ela é bonita, ela é mulher
Mas cuidado amigo, ela é bonita, ela é mulher
E no canto da rua, zombando, zombando, zombando está
Ela é moça bonita, oi girando, oi girando, oi girando lá
E no canto da rua, zombando, zombando, zombando está
Ela é moça bonita, oi girando, oi girando, oi girando lá

Oi girando, laroiê
Oi girando, laroiê
Oi girando, laroiê
Oi girando, laroiê
Oi girando, laroiê
Oi girando, laroiê

Rosa branca, rosa vermelha, rosa amarela
A cigana é faladeira, todo mundo gosta dela
Rosa branca, rosa vermelha, rosa amarela
A cigana é faladeira, todo mundo gosta dela
Rosa branca, rosa vermelha, rosa amarela
A cigana é faladeira, todo mundo gosta dela

Rainha Cigana

Sou poeira, poeira de existência
Sou real e eterna, eu sou rainha
Sou rainha, sou mais eu
Em castelos eu vivi
Mas nas tendas fui feliz
Fiz o meu reinado pelas estradas
O meu mundo é encantado
Sou cigana, sou raiz
Sete raios eu venci
Passei em cachoeiras, plantei sementes
Mas na chama ardente foi que eu venci
Sou rainha, sou mais eu
Sou rainha cigana
Soberana na estrada, de madrugada
O sol e a lua são a minha morada

Sorriu pra mim

Sorriu para mim, uma cigana formosa
Tão bonita e tão dengosa, em sua mão, traz uma rosa
Despetalou sobre mim, sem deixar cair espinhos no meu caminho
Esta morena faceira, quando ela chega levanta poeira
Roda cigana, moça formosa, é tão bonita que parece uma rosa

Vida de Ciganos

Quando o sol não mais brilhar
E a lua surgir, os ciganos vem trabalhar
Quando o sol não mais brilhar
E a lua surgir, os ciganos vem trabalhar

Como é bonita a madrugada na estrada
Os ciganos trabalhando cumprindo sua missão
Que coisa linda Carmencita com baralho
Cigana Rosita lendo a sorte na mão
Chora toda banda, chora
O sol vai surgir e eles vão estrada afora
Chora toda banda, chora
O sol vai surgir e eles vão estrada afora

Pomba-Gira Cigana da Estrada

Veja meu destino, oh cigana, quero ser feliz
Por onde passas, sempre semeia raiz
Eu caminhava na estrada sem saber aonde ir
Me deparei com uma moça que firme olhou pra mim
Com seu vestido de lenço, e um baralho na mãe
Me disse que era cigana e ia ler a minha mão
Veja meu destino, oh cigana, quero ser feliz
Por onde passas, sempre semeia raiz
Salve as linhas cruzadas, da palma da minha mão
Ela mostrou meu caminho, me deu sua proteção
Hoje me encontro feliz, dentro da religião
Eu sou um filho de Umbanda, tenho paz no coração
Veja meu destino, oh cigana, quero ser feliz
Por onde passas, sempre semeia raiz.

povo-cigano

Anúncios