Orixá Xangô – Trono da Justiça Divina

Deus gerou e gera tudo a partir de si e não é por menos que o Universo nunca parou de se expandir, o fato é que a Justiça Divina é algo que simboliza e aplica o equilíbrio por toda a criação em todos os sentidos, dimensões e níveis consciênciais e não seria diferente na Terra.

Xangô é o Orixá que rege a Justiça Divina portando o equilíbrio, sem escolher lado, a lei de ação e reação é o que basicamente determina o peso que é colocado na balança.

Tudo para evoluir precisa de Lei – Ordem (Ogum) e Justiça – Equilíbrio (Xangô), sem isso o Universo seria um grande caos e não haveria vida.
Pai Xangô é clamado em casos de justiça terrena e astral, e para causas de todos os tipos que necessitam de equilíbrio e justiça.
Sua chama divina queima as injustiças e as orientam para que essas energias negativas sejam recondicionadas, ou seja, passam por um processo de equilíbrio.
Quando pedimos a intervenção da Justiça Divina é preciso lembrar que ela vai atuar primeiramente em nós, verificando o quanto temos sido justos com a nossa própria vida e com os nossos semelhantes. A balança da justiça pesa os dois lados de cada questão. A machadinha dupla de Xangô corta tudo que não esteja de acordo com a Justiça Divina, para só então trazer o equilíbrio, a razão e a estabilidade, sempre de acordo com a nossa necessidade e o nosso merecimento.
Nunca devemos achar que apenas por sermos filhos de Xangô, ou por clamarmos por ele que a justiça deixa de atuar sobre nós a ponto de nos reeducar e que ela só atuara em nosso beneficio, devemos lembrar que também estamos o tempo todo recebendo os ensinamentos terrenos para que sejamos mais justos com os outros e conosco.
As pedreiras e rochas são tidas como locais da natureza ligados a Xangô devido à estabilidade e equilíbrio, quando rochas se chocam saem faíscas que iniciam o fogo, e essa é uma analogia a chama purificadora e equilibradora de Xangô.
A Justiça Divina quando se aplica a seres vivos utiliza a consciência como parâmetros, exemplo: a consciência de um animal não é plenamente formada, pois está passando por um processo evolutivo que restringe seu mental a fim de limitar a racionalidade do ser para que ele passe por aquela etapa evolutiva, assim depois aos poucos ir evoluindo em cada uma das etapas futuras. O ser humano em uma encarnação comum na idade adulta já tem seu mental parcialmente formado já podendo distinguir entre o que é bom ou ruim, portando devido esse saber tudo é amplamente mais “cobrado” de seus atos do que os atos de um animal, isso pode ser definido pela frase – A tua consciência, te faz parte da consequência.
Xangô é o pai que auxilia e educa do filho para o caminhar do espírito por toda a eternidade

a fim de fazer dele o reflexo divino do equilíbrio, lealdade e justiça, Salve Pai Xangô Kao Kabecilie!

Data Comemorativa: 30 de Setembro

Cor: Marrom.

Pontos de força: Pedreiras, Montanhas e Beira de Cachoeiras.

Símbolos: Machado Duplo, Estrela de Seis Pontas e Balança.

Pedras: Jaspe Vermelho, Bauxita e Pedra do Sol.

Ervas: Alumã, Azedinho, Boldo Baiano, caruru, Erva Grossa, Levante e Nós Moscada.

Flores: Flores do Campo Marrons e Vermelhas e Palmas.

Frutas: Marmelo, Melão, Manga, Mamão, Fruta do Conde, Melancia e Goiaba.

Bebidas: Cerveja Preta, Licor, e Vinho Tinto.

Anúncios

Prece a Xangô

Prece a Xangô

Oh! Senhor dos Trovões. Pai da Justiça e da retidão. Orixá que abençoa os injustiçados e castiga os mentirosos e caluniadores. Defenda, meu Senhor, minha casa, minha família dos inimigos ocultos, dos ladrões e dos mentirosos. Oh! Xangô rogo-te as vibrações de amor e misericórdia, Pai da dinastia humana, livra-me de todo escândalo.

Kaô Cabecile!!

Xangô

Xangô

Oferendas a Xango

Antes de qualquer Oferenda na Umbanda vale lembrar que é sempre essencial ter o aconselhamento de alguma entidade para orienta-los, pois bem segue abaixo as Oferendas.

Para Pai Xangô costumamos pedir sabedoria para tomar decisões que afetem significativamente não só as nossas vidas, como a de outras pessoas próximas a nós, pedimos sabedoria e reflexão, apoio material, uma vida mais estável, em todos os sentidos, ajudas em questões de processos judiciais.

OFERENDA 1
ELEMENTOS:
1 kg de quiabos crus
azeite de dendê para regar
2 cebolas, cortadas em fatias no sentido do comprimento
4 velas( número 0 ou 1, na cor marrom)
4 velas (número 0 ou 1, na cor branca)
8 suportes de alumínio para as velas (tipo forminha de empadinha)
7 folhas de couve, arrumadas em círculos com os cabos para fora
1 garrafa ou lata de cerveja preta (sem gelar) 1 coité para por a cerveja

Entrega: coloque os quiabos no centro do círculo de folhas de couve, enfeite
com as cebolas e regue com o dendê , abra a cerveja e coloque no coité,
acenda as velas, espere queimar, recolha a embalagem da cerveja e as forminhas,
junto com sacos plásticos e leve embora.

————————————————————–

OFERENDA 2
ELEMENTOS:
3 frutas do conde (ou cajá)
3 kiwis
3 cachos de uvas (de cor vinho)
1 garrafa pequena de cerveja – 1 coité para por a cerveja
4 velas na cor marrom (número 0 ou 1) – 4 forminhas de metal (tipo empadinha)
4 velas na cor branca (número 0 ou 1) – 4 forminhas de metal (tipo empadinha)
7 folhas de couve para servirem de base.

Entrega: Arrume as 7 folhas de couve em forma de círculo, com os cabos para fora, coloque
as frutas no centro, abra a cerveja e coloque no coité, acenda as velas e espere
queimar, recolha as forminhas, garrafa, etc.
PROCEDER COMO AS ANTERIORES

——————————————————————

OFERENDA 3
ELEMENTOS:
500g de castanhas do pará (sem cascas)
500g de grão de bico (apenas escaldado em água fervente e escorrido)
4 cebolas (cortadas em fatias, no sentido do comprimento)
16 folhas de louro (pode ser seco, para enfeitar)
azeite de dendê para regar
1 garrafa pequena de cerveja preta (sem gela) 1 coité para por a cerveja
8 velas( número 0 ou 1, na cor marrom )
7 folha de couve para servirem de base

Entrega: Arrume as 7 folhas de couve em círculos, com os cabos para fora.
No centro coloque as castanhas; em volta destas, faça outro círculo com os
grãos de bico; em volta do grão de bico, coloque as fatias de cebola; enfeite
tudo com os louros, dispostos também em círculos; regue com o dendê,
acenda a vela.

———————————————————

OFERENDA 4
ELEMENTOS:
8 cajús
8 cajás (ou 7 frutas do conde)
8 quiabos
8 pinhões
8 folhas de couve, para servirem de base
8 cerveja preta para regar as frutas – NÃO PRECISA COITÉ, a cerveja é para regar
8 velas (número 0 ou 1 na cor marrom)

Entrega: Arrumar as folhas de couve, depositar as frutas de modo estético, sempre preferindo as arrumações circulares (não cozinhar os pinhões, nem os quiabos), regar com a cerveja preta, acender as velas.

—————————————————-

OFERENDA 5
ELEMENTOS:
500g de grão de bico (apenas escaldados em água fervendo e escorridos)
7 quiabos (sem cozinhar ou escaldar)
21 azeitonas pretas
4 cebolas (cortadas em fatias,no sentido do comprimento)
azeite de dendê para regar
1 cerveja preta pequena (sem gelar) 1 coité para por a cerveja
7 velas( núnero 0 ou 1, na cor marrom )
7 folhas de couve para servir de base

PROCEDER COMO ANTERIORES

————————————————————–

OFERENDA 6
ELEMENTOS:
250g de lentilhas (apenas escaldadas em água fervendo)
24 pinhões (crus)
16 folhas de louro
dendê para regar
1 garrafa pequena de cerveja preta (sem gelar) 1 coité para por a cerveja
7 velas na cor marrom (número 0 ou 1) Coloque em recipientes, tipo forminhas,
espere queimar e recolha-os, juntamente com a embalagem de cerveja ao lixo.
7 folhas de couve para suporte (arrumadas em círculos, com os cabos para fora)

PROCEDER COMO ANTERIORES

—————————————————————-

OFERENDA 7
ESTA OFERENDA É MAIS SIMPLES, POR MOTIVOS ECONÔMICOS

ELEMENTOS
1 vela branca
500g de quiabos, escaldados, enfeitados com rodelas de 1cebola e regados no dendê
1 cerveja preta pequena (sem gelar) 1 coité para colocar cerveja
1 folha de couve, para servir de base.

——————————————————————-

OFERENDA 8
ELEMENTOS:
500g de amendoim cru
100g de azeitonas verdes
1 cabeça de alcachofra (cortar e tirar o cabo)
azeite de dendê
1 cerveja preta pequena, 1 coité para por a cerveja
7 velas na cor marrom (número 0 ou 1, para queimar rápido)
7 folhas de couve

Entrega: Arrumar as 7 folhas de couve em círculos e com os cabos para fora, no meio
depositar o monte de amendoins, colocar a alcachofra sem o cabo, no centro
dos amendoins e as azeitonas em volta da alcachofra. regar tudo com dendê.
Abrir a cerveja, colocar no coité, acender as velas (em recipientes tipo forminhas)
esperar queimar.

————————————————————

OFERENDA 9
ELEMENTOS:
500g de feijão manteiga cru (regado com azeite de oliva)
100g de azeitonas pretas
100g de castanhas do Pará (inteiras e sem cascas)
1 cebola inteira (regada com azeite de oliva)
azeite de oliva, o suficiente para regar
1 cerveja preta pequena
1 coité para colocar a cerveja
8 velas na cor marrom (número 0 ou 1, para queimar rápido) forminhas
7 folhas de couve, para servirem de base

PROCEDER COMO A ANTERIOR, E COLOCAR A CEBOLA INTEIRA NO MEIO DO
MONTE DE FEIJÃO.

—————————————————————-

OFERENDA 10
ELEMENTOS:
500g de feijão fradinho (cru)
21 quiabos (crus)
3 cebolas cortadas em fatias, no sentido do comprimento
azeite de dendê para regar
1 cerveja preta pequena – 1 coité para colocar a cerveja
4 velas na cor marrom (Número ou 1) 4 forminhs de metal
4 velas na cor branca (número 0 ou 1)4 forminhas de metal
7 folhas de couve par forrar

PROCEDER COMO ANTERIORES

—————————————————————-

AS OFERENDAS PARA PAI XANGÔ DEVEM SER ENTREGUES EM CIMA DE
PEDRAS, NA BEIRA DE CACHOEIRAS, COLINAS, CAMPINAS, ETC. PODEM TAMBÉM FICAR NUMA PEDRA, NO JARDIM DE SUA CASA E RECOLHIDAS NO TERCEIRO DIA, AO LIXO COMUM.