Orixá Ogum – Trono da Lei

Tudo é regido por uma Lei imutável, a Lei do Criador, a ordem das coisas do micro ao macro, em todos os planos de vida e em todos os níveis conscienciais .

Nas esferas superiores de Luz, há lei , ordem, harmonia e essa Lei dá os parâmetros para nosso equilíbrio, evolução e vida no meio em que nos acolhe .
A Lei  da Umbanda tanto falada é essa Lei de Deus , justa e poderosa, as outras Leis estão dentro dela : carma,reencarnação, causa e efeito, afinidades.
A Lei Maior é o campo de atuação de Pai Ogum, que ordena os procedimentos , os processos e as normas ditadas pelo Divino Criador, usando de meios para anular tudo que esta em desacordo com ela e portando contra a harmonia universal.
No estágio humano, nossa vida precisa ter sentidos a guia-la, para adquirirmos equilíbrio , fortalecimento de nossa crença e existência, firmeza nos princípios que nos regem e no sentimento de amor pelo Criador e sua Criação, nossa Lei não é dualista, ela não diz que podemos fazer o bem com a direita e o mal com a esquerda, ela é reta e portando só podemos fazer o Bem .
Muitos direcionam a maior parte de seu potencial humano na busca da satisfação mundana ( materialista ) e se esquecem que a vida tem sentidos superiores, êxtases verdadeiros . È preciso desenvolvermos a consciência e o virtuosismo , para sermos conduzidos de volta ao Todo, em um estágio superior de evolução .Virtuosismo é colocarmo-nos em equilíbrio perante as Leis que regem toda a criação, vivenciando Deus em nós mesmos, com Fé, Amor,Razão,Lei,Equilíbrio,Conhecimento,Sabedoria e  Preservação, é o desenvolvimento de nossos dons , para o caminho da felicidade e para nos tornarmos auxiliares diretos da Lei Maior no socorro aos semelhantes que estão no mesmo caminho que nós.
Os seres desequilibrados , ou desregrados perecem diante da Lei. Desequilibrados são os espíritos que se desvirtuaram ou se viciaram emocionalmente anulando sua razão e capacidade de raciocínio . Como nem sempre ninguém se desequilibra por si só, por traz de um desequilibrado estão outros . No momento da morte o espírito desvirtuado automaticamente é atraído para as esferas cósmicas negativas que vibram mais semelhantemente com ele , desprovidas de Luz ( Trevas ). Ai sofre alteração em seu corpo espiritual se tornando muitas vezes com aparência desumana.
As regiões trévicas aparentam ser um inferno , mas é o melhor que a Lei pode fazer pelos desequilibrados e desregrados, pois seus magnetismos negativos não permitem sua condução para a Luz , pois nela não se sustentariam.
A única forma de sair dessas regiões quando um ser que por livro arbítrio se magnetizou com esses locais é se esgotar de todo seu negativismo interior se reformular em todos os aspectos e sair do negativo e ir para a estaca Zero e clamar de coração pelo resgate luminoso e eterno, pela ajuda de Deus , um simples gesto de auto-reconhecimento dos erros e pedido de perdão já inicia um magnetismo positivo no ser o livrando de amarras negativas.
Ogum é a Lei que tudo direciona o tempo todo em todas as direções corretas , é a Lei Maior Universal, o comandante das Milícias Celestes da Luz, sempre vigilante reto como uma lança e cortante como uma espada e rígido como um escudo, Salve Ogum!

Data Comemorativa: 23 de Abril

Cor: Vermelho e Azul Escuro.

Pontos de força: Campos e Encruzilhadas.

Símbolos: Estrela de Cinco Pontas, Espada e Espadas Cruzadas.

Pedras: Granada, Hematita, Magnetita, Rubi, Sodalita.

Ervas: Espada de São Jorge, Quebra-demanda, Aroeira, Babosa, carqueja, Limão Bravo, Coroa de Ogum, Abre Caminho e Folhas de Pitanga.

Flores: Cravo Vermelho, Rosa Vermelha e Antúrio Vermelho.

Frutas: Banana, Ameixa, Uva Rosê, Abacate, Pitomba, Ciriguela, e Lima da Pérsia.

Bebidas: Cerveja Clara, Vinho Tinto e Água de Rio.

Anúncios

Oferendas a Ogum

Ao poderoso Senhor da Guerra e dos Caminhos, pede-se: aberturas dos caminhos profissionais, novas oportunidades, trabalho, vitórias justas e merecidas, força para enfrentar as provações, proteção contra os inimigos, quebras de demandas, ajuda para mudanças de cidade, estado ou país, movimento.
 
OFERENDA 1
ELEMENTOS:
7 carás pequenos com a casca (apenas escaldados em água quente)
3 cebolas cortadas em fatias no sentido do comprimento
azeite de dendê para regar
1 cerveja clara pequena (sem gelar)
1 vela (metade branca, metade vermelha)
7 folhas de couve, arrumadas em círculo, com os cabos para fora.
Entrega:
Após arrumar as folhas de couve, colocar os carás, enfeitar com as cebolas e
regar com o dendê. Abrir a cerveja, derramar nas folhas de couve.
Acender a vela.
————————————————-
OFERENDA 2
ELEMENTOS:
500g de feijão cavalo cru
1 cebola cortada em fatias no sentido do comprimento, para enfeitar o feijão
azeite de dendê para regar o feijão
1 coité (recipiente que é metade de uma casca de côco ou madeira)
1 cerveja clara pequena, colocada no coité
1 vela(metade vermelha, metade branca) 1 recipiente para vela (forminha metal)
7 folhas de couves arrumadas em forma de círculo, com os cabos para fora
Entrega:
Arrumar um monte de feijões no centro das folhas de couve, enfeitar com as cebolas e regar com o dendê. Colocar a cerveja no coité, acender a vela no recipiente, esperar queimar, recolher o lixo reciclável.
——————————————————
OFERENDA 3
ELEMENTOS:
8 fatias de melancia (em espessura que não quebre)
1 cerveja clara pequena – 1 coité para colocar a cerveja
7 velas metade vermelha, metade branca (7 forminhas de empadinha)
8 cravos brancos
7 folhas de couve, arrumadas em forma de círculo, com os cabos para fora.
 
Entrega:
Colocar as fatias da fruta em cima do círculo de couve, colocar um cravo em cima de cada fatia de melancia, com os cabos para fora.

PROCEDER COMO NO ANTERIOR

——————————————————–

OFERENDA 4 – Para pedir Prosperidade
ELEMENTOS:
250g feijão fradinho cru
250g feijão cavalo cru
8 azeitonas verdes
8 ovos cozidos, descascados e inteiros
azeite de dendê para regar
8 moedas douradas lavadas com sabão (podem ser de 10 centavos
8 folhas de louro
1 cerveja clara pequena – 1 coité pra por a cerveja
4 velas brancas (número 0 ou 1, para queimar rápido) 4 forminhas
4 velas veremlhas (número 0 ou 1, para queimar rápido) 4 forminhas
7 folhas de couve para servirem de suporte
Entrega:
Arrumar as 7 folhas de couve em círculos, com os cabos para fora colocar o feijão cavalo, fazendo um monte, no centro das folhas de couve, colocar o feijão fradinho, contornando o monte do feijão cavalo, colocar intercalado e enfeitando em cima dos feijões: os ovos, as 8 folhas de louro e as 8 azeitonas. Regar tudo com o dendê, acender as velas (uma em cada forminha de empadinha) esperar queimar e recolher forminhas, sacos plásticos, garrafas etc.

—————————————————-

OFERENDA 5
ELEMENTOS:
7 mangas (tipo espada, sem descascar)
7 cravos vermelhos
1 cerveja clara pequena -1 coité para por cerveja
1 água mineral 200ml (regar as frutas e a couve)
7 velas (metade vermelha, metade branca)
7 folhas de couve (arrumadas em círculo, para servirem de suporte)

PROCEDER COMO NOS ANTERIORES

——————————————————

OFERENDA 6
ELEMENTOS:
1 cará grande sem casca, sem cozinhar, apenas escaldar
azeite de dendê ou oliva para regar
1 cebola cortada em fatias, no sentido do comprimento
1 a 3 folhas de couve para suporte
1 cerveja clara pequena, 1 coité para por a cerveja
1 vela branca comum

PROCEDER COMO NOS ANTERIORES

———————————————————–

OFERENDA 7 – Essa oferenda é para pedir saúde e proteção.
ELEMENTOS:
7 beterrabas grande cruas e com a casca
7 espadas de Ogum (São Jorge)
7 velas (metade vermelha, metade branca)
1 garrafa de água mineral, coité para colocar a água
1 garrafa pequena de cerveja, coité para colocar a cerveja
7 folhas de couves para suporte

Entrega:

Arrumar as 7 folhas de couves em círculo, com os cabos par fora
colocar as 7 beterrabas no centro
arrumar as 7 espadas em torno das beterrabas (como se fossem raios de sol)
Servir água e cerveja, uma em cada coité, acender as velas, nos suportes.

———————————————————–

Referência: Claudia Baibich

As oferendas para Ogum podem ser entregues na beira do mar, nas cachoeiras, nas campinas, nas estradas de barro, nas matas, no jardim de sua casa (recolher no terceiro dia e jogar no lixo comum). As oferendas de meu Pai Ogum, em geral são as mais simples entre os Orixás.

Prece a Ogum

Prece a Ogum

Orixá, protetor, Deus das lutas por um ideal.  Abençoai-me, dai-me forças, fé e esperança.  Senhor Ogum, Deus das guerras e das demandas, livrai-me dos empecilhos e dos meus inimigos.  Abençoai-me neste instante e sempre para que as forças do mal não me atinjam.  Ogum Iê, Cavaleiro Andante dos caminhos que percorremos.  Patacori… Ogum Iê… Ogum meu Pai, vencedor de demandas… Ogum Saravá Ogum…

Ogunhê meu Pai!

Ogum

Ogum